Organização da escola no contexto da covid-19 é tema de vídeo explicativo do Núcleo de Políticas Educacionais da UFPR; assista

0

Em vídeo publicado no Youtube, o Núcleo de Políticas Educacionais da Universidade Federal do Paraná (NuPE/UFPR) aborda a organização da escola durante e após a pandemia de covid-19. A explicação tem como ponto de partida a adoção de atividades não presenciais de educação por redes estaduais e municipais do ensino básico no Paraná e no país.

Clique para assistir ao vídeo do NuPE/UFPR.

Conforme o NuPE, as atividades remotas introduziram mudanças significativas sobre como os(as) professores(as) organizam seu trabalho e na forma como as famílias conseguem, ou não, dar suporte a crianças e adolescentes. A “educação a distância” durante a atual pandemia também impôs desafios à aprendizagem e ao papel da escola como difusora do conhecimento.

O vídeo explica que a Medida Providória 934/2020, editada pelo governo federal em 1º de abril, flexibilizou os dias letivos, mantendo a obrigatoridade da carga de 800 horas no ano. “Impôs-se a lógica da mera transferência das atividades antes feitas na escola para as atividades on-line”, expõe o vídeo dos(as) pesquisadores(as) da universidade pública paranaense.

Com efeito, aponta o conteúdo do NuPE/UFPR, redes passaram a replicar o horário escolar, com aulas de 45 minutos e turnos de 4 horas, pela internet ou canal de tevê. Entretanto, prossegue o audiovisual, salas de aulas possuem lógica diferente das telas. “São espaços dinâmicos em que professores(as) fazem muito mais do que explicar conteúdos.”

O Núcleo de Políticas Educacionais reconhece a importância da aplicação de elementos tecnológicos à educação e reforça que são indispensáveis as interações humanas – entre alunos(as) e entre eles(as) e seus(suas) professores(as) – no processo de aprendizagem. O vídeo lembra que a pesquisa educacional rejeita concepções passivas de aprendizagem tanto quanto critica a padronização do ensino.

“Pensar que é possível ensinar a mesma coisa, do mesmo jeito, ao mesmo tempo e para todos*as) é um erro”, enfatiza a exposição. “Uma aula não é um programa de tevê ao qual alguém assiste de maneira passiva. Não compreender esssa diferença pode provocar prejuízos ainda maiores para os(as) estudantes”,

Outra problematização do NuPE/UFPR abrange o mundo pós-pandemia. Se ele não será mais o mesmo e se as rotinas serão todas alteradas, como se tem afirmado com fequência, significa que a “escola também não poderá ser a mesma se quiser manter como prioridade a garantia de que todas e todos aprendam.”

Assista ao vídeo:

Share.

Leave A Reply