EaD é iniciativa da SEED e não das escolas, alertam instituições de ensino

0

Comunicados e canais de comunicação de escolas estaduais em Foz o Iguaçu e região alertam a comunidade que as instituições nada tem a ver com a educação a distância (EaD). O Governo do Paraná tenta impor esse sistema durante a pandemia de covid-19, de modo improvisado e precário.

A nota foi a forma encontrada pelos estabelecimentos de ensino para esclarecer que a EaD é uma iniciativa integralmente gerida e organizada pela Secretaria Estadual de Educação (SEED). “As escolas e colégios estaduais não tiveram qualquer participação na proposta que está sendo implementada”, informa o texto.

O comunicado das escolas ressalta, também, a falta de condições para se realizar o acompanhamento da participação e do aproveitamento dos conteúdos pelos(as) estutantes. “Não temos como garantir a forma de comprovar a frequência/presença/falta do aluno para fins de registros, tampouco temos conhecimento de como se dará o registro de possíveis notas”, diz o informe que está em circulação.

A APP defende a imediata suspensão do calendário escolar e exige que a SEED concentre suas ações na preservação de vidas de educadores(as), alunos(as) e familiares. O sindicato entende que o Paraná não reúne condições e não pode implantar a EaD de forma improvisada como está acontecendo, sem garantir a aprendizagem e promovendo a exclusão de alunos.

Lei a íntegra da nota divulgada por escolas estaduais:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Informamos que as ATIVIDADES NÃO PRESENCIAIS (aulas on-line) é uma iniciativa da SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO, e está sendo organizada pela mantenedora, não pelas escolas.

As Escolas e Colégios Estaduais não tiveram qualquer participação na proposta que está sendo implementada, portanto as informações que temos são as mesmas que estão sendo divulgadas pela mídia e redes sociais.

Estamos repassando os links e informações sobre as formas de acessar as aulas, porém não temos como solucionar problemas de instabilidade ou falta de acesso aos sistemas. Não temos controle sobre a elaboração ou mudança de cronogramas, não temos controle sobre o sigilo ou privacidade de acesso às turmas dos alunos, bem como não temos controle sobre os conteúdos e interações veiculadas nessas salas de aula virtuais.

Não temos como garantir a forma de comprovar a frequência/presença/falta do aluno para fins de registros, tampouco temos conhecimento de como se dará o registro de possíveis notas.

Informamos ainda que os diretores, pedagogos, professores e funcionários não receberam capacitação/formação para fazer atendimento aos alunos, portanto ainda não há como mediar as dificuldades dos mesmos.

O governador ainda decretou afastamento para LICENÇA ESPECIAL COMPULSÓRIA para a maioria dos professores e funcionários, portanto praticamente todos estão afastados das obrigações de suas atividades laborais, dificultando ainda mais a possibilidade de atendimento aos alunos. (*)

(*) Nota da APP-Sindicato/Foz: sob pressão da categoria e devido ao caos instalado na rede estadual, a SEED revogou a licença especial obrigatória, imposta arbitrariamente aos(às) educadores(as) em plena pandemia de covid-19.

Share.

Leave A Reply