Convocação: ato público e lançamento de movimento contra o aumento da passagem de ônibus em Foz será nesta sexta no TTU

0

Protesto e panfletagem acontecem no terminal; entidades estenderão mobilização à Câmara de Foz.

Entidades sociais – entre elas, a APP-Sindicato/Foz – e estudantes organizam uma manifestação contra o aumento da passagem de ônibus, para esta sexta-feira, 1º, a partir das 15h30, no Terminal de Transporte Urbano (TTU). No espaço, realizarão ato público e panfletagem para questionar o reajuste da tarifa – de R$ 3,75 para R$ 3,95, conforme divulgou a prefeitura – e a “qualidade do serviço” prestado à população.

O movimento reivindicará, ainda, a implantação de passe livre para estudantes, que é a isenção total do pagamento da passagem para esse segmento. Hoje, a lei prevê que alunos devem pagar a metade do valor da tarifa.

De acordo com os organizadores, a atividade pública no terminal integra uma série de ações relacionadas ao transporte público no município, que se estenderá à Câmara de Vereadores. Também são analisadas eventuais medidas no âmbito jurídico.

“A tarifa do transporte coletivo de Foz aumentará para R$ 3,95. O valor final corresponde a um acréscimo de pouco mais de 5%, o qual, apesar de previsto em contrato e sob a justificativa de reposição inflacionária, por si só já é um grande abuso aos usuários do transporte”, frisa informativo do Diretório Estudantil Latino-Americano, distribuído pelas redes sociais

“Recentemente, foram incluídos ônibus com ar-condicionado (em uma cidade como Foz do Iguaçu este deveria ser um dos serviços básicos do transporte), que só foram possíveis por meio de isenção de impostos (caso contrário, hoje nem existiriam)”, prossegue a nota.

Na Câmara de Vereadores

No TTU, a população também será convidada para participar de sessão da Câmara de Vereadores no dia 5 de novembro, próxima terça-feira, às 9h. Integrantes de movimentos sociais e estudantis solicitarão à presidência do Legislativo espaço de fala na tribuna livre, expediente regimental que é voltado para a comunidade.

O objetivo, conforme a diretoria de comunicação do Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu (CDHMP), uma das entidades participantes da mobilização, é envolver os vereadores para que eles se posicionem contra o aumento. Os ativistas sociais propõem a realização de uma audiência pública sobre o transporte coletivo.

Share.

Leave A Reply