Categoria demonstra descontentamento com a proposta do governo

0

Em reunião do Conselho Regional do Núcleo Sindical de Foz do Iguaçu no último dia 28, com a participação de cerca de 40 representantes de escolas e municípios, a base de Foz do Iguaçu demonstrou descontentamento com a proposta apresentada pelo Governo no último dia 27. Depois de intenso debate, o Conselho Regional deliberou a seguinte proposta de mobilização a ser apresentada no Conselho e Assembleia Estadual da APP: estado de greve a partir da Assembleia do dia 31; apresentação de uma contraproposta ao governo de reajuste do Piso retroativo a janeiro, 33% de hora-atividade já, como diz a Lei e reajuste de 14,13% para os funcionários; e uma nova Assembleia Estadual no dia 28 de abril para avaliar os resultados da negociação e a possível deflagração de uma greve.

Na reunião do Conselho Estadual, dia 30 em Curitiba, a Direção Estadual da APP, apresentou a proposta de uma Jornada de Lutas, com aulas de 30 minutos no dia 26 de abril e uma nova Assembleia apenas no dia 26 de maio, para reivindicar o Piso retroativo e o adiantamento das parcelas da hora-atividade, o que na avaliação dos representantes do Núcleo de Foz do Iguaçu era um calendário que não pressionava de forma incisiva o Governo e não representava o descontentamento da categoria com a proposta por ele apresentada, pois o lema de nossa campanha salarial é 33% de hora-atividade já. Além disso, a proposta do governo não contempla o retroativo do Piso, nem o reajuste dos funcionários.

Durante longo e intenso debate várias propostas foram apresentadas, como Assembleia e indicativo de greve para o dia 14 de abril, paralisação total dia 26, assembleia dia 5 de maio, entre outras. A proposta aprovada foi a rejeição parcial da proposta do Governo, exigindo os 33% de hora-atividade já, paralisação total dia 26 de abril e Assembleia Estadual no dia 19 de maio. Aqui percebemos já um avanço em relação

Share.

Leave A Reply