Sindicalize-se e seja um militante de seus direitos!

0

Vinicius Aurélio (*)

Sou professor PSS da rede pública de educação básica do Estado do Paraná, meu vínculo empregatício com o Estado é precário, em forma de contrato temporário sem nenhuma estabilidade e segurança. Além de não contemplar os diversos direitos que deveria ter como educador, tenho colegas que desempenham as mesmas funções que eu, nos mesmos colégios que leciono, que têm tais direitos garantidos pelo Estado, pelo menos no papel.

Acredito que há injustiças no trato dos educadores, mas não devemos esquecer que essa diferenciação é colocada pelo governo.

Acredito também, que todos os educadores de modo isonômico devam ter seus direitos contemplados sendo ou não concursados. No entanto, venho assistindo o Governo do Estado atacando tais direitos de forma deliberada, e ainda retirando aqueles direitos que historicamente foram alcançados pela categoria.

Vinicius Aurélio:

Vinicius Aurélio: “É dentro do sindicato que se faz a transformação”

Percebo que isso aumenta ainda mais a necessidade de organização por parte de todos os trabalhadores da educação, QPMs ou PSSs, na saída em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade, para não fazemos parte daqueles que querem fazer de nossas profissões artigo de clemência para continuar existindo.

Tratar os direitos como privilégios é uma atitude posta pelo governo, não podemos concordar com isso, devemos reivindicar que os direitos devam ser para todos, devemos lutar pela abrangência destes direitos e ainda assegurar o que já conquistamos.

Meus colegas PSS devem ter claro em seus posicionamentos que não há vitória digna sem luta Como teremos orgulho daquilo que não fazemos parte? Temos sim que sindicalizar-se e participar dos debates, das discussões e fazermos nossa parte dentro do sindicato que é o principal representante de nossos interesses.

É dentro do sindicato que se faz a transformação concreta das mazelas que passamos, não podemos se eximir dessa responsabilidade e não podemos delegar a luta que é de cada um de nós para os outros, pois sabemos que “… esperar não é saber, Quem sabe faz a hora, não espera acontecer!”

Sindicalize-se, seja um militante de seus direitos!

Vinicius Aurélio é professor de Sociologia. Atualmente trabalha em cinco colégios diferentes em Foz do Iguaçu.

Share.

Leave A Reply