Educadores(as) apresentam pauta da greve na Câmara Municipal de Foz

0

Diferentemente de Ratinho Junior (PSD), que nega-se a conversar com os(as) servidores(as) em greve, os(as) educadores(as) ampliam o diálogo com as instituições representativas da sociedade. Nesta quinta-feira, 4, a pauta da greve foi apresentada na sessão da Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu.

Da tribuna do Legislativo, o secretário de Finanças da APP-Sindicato/Foz, Silvio Borges, demonstrou a vereadores(as) e participantes da sessão, que as reivindicações da categoria abrangem itens trabalhistas e educacionais, e que a pauta está diretamente ligada à defesa dos direitos e à qualidade do ensino ofertado aos(às) estudantes.

A

Educadores(as) na sessão da Câmara de Vereadores, em Foz do Iguaçu

Em sua explanação, Silvio Borges criticou a “proposta” apresentada por Ratinho Junior, que os(as) servidores(as) tiveram acesso pela imprensa. “Temos 17% de defasagem salarial e com isso perdemos dois salários no ano. O governo sugere 0,5% e atrelada a reposição à melhoria da economia e nos retira as licenças, uma conquista do plano de carreiras”, acentuou.

No Legislativo, Silvio Borges disse que era inaceitável a posição do governador de oferecer R$ 5 de data-base em 2019 para os(as) agentes educacionais I. Ele terminou convidando os(às) vereadores(as) a ajudarem na busca de entendimentos. “Vereadores(as) que têm contato com o governador e os(as) deputados(as) estaduais podem nos ajudar na busca de abertura de negociações”, apontou.

O espaço para a apresentação da pauta da greve na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu foi requerido pelo vereador Márcio Rosa, após visita ao QG da Greve, na Praça da Paz.

dentro 2
dentro
camara

dentro 4

Share.

Leave A Reply