APP-Sindicato/Foz repudia ação policial contra manifestantes no Bosque Guarani

0

A APP-Sindicato/Foz repudia a violenta, desnecessária e desproporcional ação da Polícia Militar contra manifestantes em Foz do Iguaçu, nesta sexta-feira, 14 de junho.

Por volta do meio-dia, depois de encerrada a passeata que integrou a programação da Greve Geral no município, pequeno grupo de estudantes e professores(as) permaneceu na praça pública em frente ao Bosque Guarani. Em determinado momento, foi realizado protesto simbólico, com previsão de duração determinada, com a interrupção do trânsito da Rua Tarobá, em frente ao Terminal de Transporte Urbano (TTU).

Os participantes da mobilização foram surpreendidos com o ataque de forças policiais em grande número e com forte armamento, quando a rua era liberada espontaneamente, com o fim do breve protesto. Em nenhum momento, descrevem professores(as) e estudantes – e também as imagens de transmissão ao vivo feita por uma emissora de televisão e vídeos nas redes sociais – os policiais ofereceram ou possibilitaram qualquer mediação pacífica ou diálogo com os(as) manifestantes.

Os policiais militares atacaram com golpes de cassetete, bombas e tiros de balas de borracha, ferindo várias pessoas com gás, deixando uma professora ferida por bala de borracha (que a acertou na região do pescoço) e um trabalhador ferido por bala de borracha (que acertou sua perna), além de um docente preso – conforme relatos iniciais.

É importante ressaltar que o professor detido não participou, em nenhum momento, da interrupção do trânsito, motivo alegado para o início da desmedida violência policial. O servidor público andava pela área do bosque com sua bicicleta. Ao receber voz de prisão, relevam as imagens, ele não ofereceu qualquer resistência, mas ainda assim foi duramente imobilizado por dois policiais, que usaram cassetetes e algemas.

É necessário alertar, tanto a sociedade quanto os órgãos de controle e fiscalização da atuação das forças de segurança pública, para o crescente número de ações policiais em Foz do Iguaçu com uso de violência e emprego de força desproporcional contra atividades públicas, principalmente iniciativas  populares.

A direção da APP-Sindicato/Foz expressa solidariedade irrestrita a todas as pessoas covardemente atacadas por policiais militares, na região do Bosque Guarani, nesta sexta-feira, 14 de junho, e exige, das instâncias públicas, a devida apuração dos fatos e a consequente responsabilização de quem praticou a violência.

Foz do Iguaçu, 14 de junho de 2019

A direção da APP-Sindicato/Foz

Share.

Leave A Reply